EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquia bombardeia norte da Síria a horas do início da nova trégua

Turquia bombardeia norte da Síria a horas do início da nova trégua
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Turquia prossegue os bombardeamentos em território sírio, a horas da entrada em vigor da trégua acordada por Rússia e EUA em Genebra.

PUBLICIDADE

A Turquia prossegue os bombardeamentos em território sírio, a horas da entrada em vigor da trégua acordada por Rússia e EUA em Genebra.

Ancara afirma que 20 combatentes do grupo Estado Islâmico (EI) foram mortos durante os ataques da aviação junto à fronteira dos dois países.

O presidente turco voltou hoje a justificar as ações como uma forma de neutralizar o que considera ser uma ameaça nacional.

“Temos o dever, face ao nosso povo, de neutralizar o grupo Estado islâmico na Síria, de forma a que não possam levar a cabo ataques no nosso territóri. A operação ‘Escudo de Eufrates’ é a primeira fase desta luta”.

O governo turco tinha saudado ontem a trégua no território, quando a operação militar visa não só os combatentes islamitas, mas também as milícias curdas, aliadas de Washington na luta contra o grupo Estado Islâmico.

Desde finais de Agosto que Ancara leva a cabo vários ataques, em colaboração com os rebeldes do Exército Livre Sírio, para criar uma zona tampão, numa faixa de 90Km junto à fronteira norte da Síria.

Num discurso ao país, por ocasião das festividades muçulmanas do Eid al-Adha, Erdogan afirmou estar igualmente determinado, “a neutralizar a ameaça do PKK (separatistas curdos)”, assim como do movimento de Fetullah Gullen, acusado de ter organizado o golpe militar falhado de Julho.

Os novos ataques da aviação curda ocorrem num momento em que tanto Damasco, como a aviação russa, prosseguem igualmente os bombardeamentos contra posições dos rebeldes sírios.

As últimas ações teriam provocado cerca de uma centena de mortos, em Douma, nos arredores de Damasco, assim como em Aleppo e Idlib, no noroeste do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Síria: bombardeamentos intensificam-se antes da trégua anunciada

Líderes dos rivais regionais Grécia e Turquia reúnem-se para estreitar relações

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia