EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rafael Nadal e Mo Farah em lista de atletas que recorreram a substâncias proibidas

Rafael Nadal e Mo Farah em lista de atletas que recorreram a substâncias proibidas
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os campeões olímpicos Mo Farah, Rafael Nadal e Justin Rose fazem parte de uma nova lista de atletas que recorreram a substâncias proibidas.

PUBLICIDADE

Os campeões olímpicos Mo Farah, Rafael Nadal e Justin Rose fazem parte de uma nova lista de atletas que recorreram a substâncias proibidas.

Mo Farah and Rafael Nadal are the latest victims of medical data … https://t.co/aGyRPb9C8Y#tech#news#smallbizpic.twitter.com/w3UFXn6Dnb

— TECH|GEEK|REBEL (@TechGeekRebel) September 19, 2016

A revelação foi feita, segunda-feira, pelo grupo “hacker” russo “FancyBears”.

Os piratas informáticos, que acederam ilegalmente à base de dados da Agência Mundial Antidopagem, revelaram mais 26 nomes de atletas que usaram substâncias dopantes para fins terapêuticos.

Os documentos sobre o britânico Mo Farah, que no Rio de Janeiro se sagrou bicampeão olímpico nos 5.000 e 10.000 metros, revelam o uso do corticosteroide triancinolona e morfina.

.Mo_Farah</a> still has the hunger for success after another golden Olympic double<a href="https://t.co/1lIBznlyoW">https://t.co/1lIBznlyoW</a> <a href="https://t.co/fXGRendzbo">pic.twitter.com/fXGRendzbo</a></p>&mdash; PA Sport (pasport) September 9, 2016

Nos documentos sobre o espanhol Rafael Nadal, antigo número um mundial e vencedor de 14 títulos do ‘Grand Slam’, pode ver-se que o tenista teve autorização para receber doses intramusculares de betametasona e, durante os Jogos Olímpicos Londres2012, várias doses de uma substância corticoide.

Will India ever have a singles Grand Slam champion? Here's what Rafael Nadal thinks…https://t.co/kPBGnPDQMZpic.twitter.com/vRBG8wuGfc

— Zee News Sports (@ZeeNewsSports) September 19, 2016

Além de Espanha e Grã-Bretanha, a mais recente lista divulgada pelos piratas engloba atletas dos Estados Unidos, França, Canadá, Hungria, Dinamarca, Burundi, Bélgica e Argentina.

O ministro russo dos Desportos, Vitaly Mutko, já negou qualquer envolvimento do seu governo no ataque informático.

Russian Minister of sport Vitaly #Mutko can leave the post at the end of september pic.twitter.com/57z4upEqWh

— Nikita Parshukov (@SNParshukov) September 18, 2016

O diretor geral da Agência Mundial Antidopagem MA, Olivier Niggli não tem dúvidas de que os ataques são uma forma de retaliação por a agência ter revelado um esquema de “doping” patrocinado por Moscovo.

El suizo Olivier Niggli, nuevo director de la Agencia Mundial Antidopajehttps://t.co/2ZSKbFQbQspic.twitter.com/nQLuR1fEdj

— El Espectador (@elespectador) November 19, 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"O verdadeiro Mo Farah"

Campeã olímpica Caster Semenya ganha recurso contra testosterona no atletismo

Nadal "arrasado" depois de eliminação no Open da Austrália