Última hora

Uma torre de purificação do ar para reduzir a poluição nas cidades

Uma torre de purificação do ar para reduzir a poluição nas cidades
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Em Pequim, uma das cidades mais poluídas do mundo, um artista holandês instalou uma obra que para além da componente estética é também uma solução para ajudar a purificar o ar.

O designer Daan Roosegaarde é o coautor de uma estrutura de metal, com 7 metros de altura, que esconde no interior uma gigantesca máquina que captura as minúsculas partículas poluentes do ar. Basicamente, a torre ‘inspira’ a poluição e “expira” ar puro.

A ideia de criar o maior purificador de ar do mundo surgiu há três anos numa visita a Pequim.

O artista explica que a torre foi “inspirada pelos templos chineses. É uma espécie de templo de purificação do ar, que entra pelo topo da estrutura e é purificado pela remoção das partículas poluentes. O ar ‘expirado’ cria áreas que são cerca de 75% menos poluídas do que o resto da cidade. A zona em torno da torre é uma dos locais com o ar mais puro em Pequim”.

Roosegaarde espera que a torre inspire as pessoas e que apareçam mais soluções para resolver o problema da poluição nas grandes cidades.

Segundo o artista, a torre pode purificar, por dia, o volume de ar equivalente a um estádio de futebol. As partículas poluentes são recicladas e transformadas em anéis:

“Podemos ver o cubo que parece flutuar no meio do anel. São as partículas poluentes que recolhemos de mil metros cúbicos de ar. Comprimimos, damos forma e revestimos essas partículas, que são muito poluentes. Transformamo-las em anéis que muitos casais compram para oferecer em sinal de amor”.

Roosegaarde afirma que, ao comprarem os anéis, as pessoas estão a oferecer 1000 metros cúbicos de ar puro à cidade.

O engenheiro Bob Ursem foi o responsável pela criação do filtro de nanopartículas.

Nascida na Holanda, a torre de purificação do ar será apresentada em outras cidades chinesas ao longo do próximo ano.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.