Mike Pence diz que "não pode defender" declarações polémicas de Trump

Mike Pence diz que "não pode defender" declarações polémicas de Trump
De  Rodrigo Barbosa com AFP / Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Donald Trump está cada vez mais isolado na véspera de um segundo debate presidencial crucial.

PUBLICIDADE

Donald Trump está cada vez mais isolado na véspera de um segundo debate presidencial crucial.

Este sábado, o seu próprio “braço direito”, o candidato republicano à vice-presidência Mike Pence publicou um comunicado no qual se diz ofendido e incapaz de defender Trump, depois da divulgação de declarações particularmente indecorosas do magnata acerca de mulheres.

My statement below: pic.twitter.com/92VYEAxIcl

— Mike Pence (@mike_pence) 8 octobre 2016

Vários senadores republicanos defenderam mesmo o afastamento de Trump e a promoção de Pence ao lugar de candidato presidencial.

A própria mulher do magnata, Melania Trump, considerou como “inaceitáveis e ofensivos” os comentários proferidos pelo marido em 2005, embora tenha apelado ao eleitorado para aceitar o pedido de desculpas do candidato republicano, que disse que quem o conhece “sabe que essas palavras não refletem quem [ele] é”. Trump reconheceu ter feito algo “errado” e pediu “desculpas”, garantindo que as suas deslocações pelos Estados Unidos também o “mudaram”.

A mais recente polémica em torno do candidato republicano surgiu depois do Washington Post ter publicado um vídeo onde Trump, sem saber que estava a ser registado por um microfone de lapela, fala das mulheres em termos vulgares, gabando-se nomeadamente de apalpões e de tentar convencer uma mulher casada a ir para a cama com ele.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA: Trump pede desculpas depois de mais um vídeo polémico

Donald Trump em 2005: "Quando és uma estrela elas deixam-te fazer tudo"

Primárias no Michigan: Biden vence corrida dos democratas e Trump triunfa entre republicanos