A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Forças iraquianas apertam cerco a Mossul

Forças iraquianas apertam cerco a Mossul
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

As forças iraquianas e os ‘peshemergas’ curdos avançam em várias frentes na ofensiva para conquistar Mossul ao autoproclamado Estado Islâmico. Nos últimos dias, o cerco apertou-se com a conquista de dezenas de localidades e nalguns pontos os combates estão já a menos de 10 km do bastião dos ‘jihadistas’ no Iraque.

O Daesh vai resistindo e tenta contra-atacar com atentados suicidas e ofensivas noutros pontos do país.

A batalha por Mossul pode demorar semanas ou meses e as forças iraquianas recrutam, em permanência, combatentes para as suas fileiras.

Num campo de refugiados, em Erbil, no Curdistão iraquiano, deslocados sunitas esquecem as divisões sectárias e alistam-se para combater o grupo sunita radical.

Um desses combatentes explica porque decidiu pegar nas armas: “Ouvi dizer na televisão que estavam a juntar pessoas para combater o Daesh e decidi alistar-me para vingar-me do Daesh, que matou muitos membros da minha família”.

Apesar das profundas divergências com o governo dirigido por xiitas, muitos sunitas encontraram no Daesh um inimigo comum e prometem combater até que os ‘jihadistas’ sejam erradicados.