EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Brexit: Governo britânico vai recorrer da decisão do Supremo

Brexit: Governo britânico vai recorrer da decisão do Supremo
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O governo britânico vai recorrer da decisão do Supremo Tribunal que considera que o Brexit só pode avançar depois de ser votado no Parlamento.

PUBLICIDADE

O governo britânico vai recorrer da decisão do Supremo Tribunal que considera que o Brexit só pode avançar depois de ser votado no Parlamento. O veredicto foi anunciado esta quinta-feira pelo Supremo Tribunal do Reino Unido. Os juízes consideram que o governo de Theresa May não pode ativar o artigo 50 do Tratado de Lisboa sem antes consultar os deputados.

Gina Miller liderou o grupo de cidadãos que interpôs o processo no tribunal para evitar que a primeira ministra iniciasse formalmente as negociações de saída da União Europeia sem consultar o parlamento. “Este resultado diz respeito a todos nós, não apenas a mim ou à minha equipa. Diz respeito ao Reino Unido e ao nosso futuro. Não é contra qualquer voto. Todos nós votámos pelo melhor do nosso país para um futuro melhor. Esta é uma questão processual e não política”, explicou Gina Miller.

O Supremo Tribunal considerou válido o argumento de que se o Reino Unido aderiu à União Europeia por decisão do Parlamento, só o mesmo Parlamento pode decidir sobre a saída.

O Governo britânico vai então apelar. Em declarações no Parlamento, o ministro do Comércio, Liam Fox afirmou que “ executivo está desapontado com a decisão do tribunal”. A chefe do governo já tinha anunciado que pretendia avançar com o processo até ao final de março do próximo ano.

Recorde-se que a 23 de junho 52% dos britânicos que foram às urnas votaram a favor da saída da União. Este processo pode agora arrastar-se por vários meses.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Decisão judicial mostra "divisões profundas" sobre o Brexit

Conselheiros de Merkel recomendam lutar contra Brexit

Reino Unido procura reconstruir as relações com a Europa