Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Brexit: Governo britânico acredita que manterá o calendário

Brexit: Governo britânico acredita que manterá o calendário
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da decisão judicial que pede a consulta ao parlamento, a chefe do governo britânico garantiu, num telefonema ao presidente da Comissão Europeia, esta sexta-feira, que pretende dar início às negociações para a saída da União Europeia até março, tal como previsto.

Theresa May também telefonou a Angela Merkel, mas as declarações de viva voz à imprensa foram feitas pelo seu chefe da diplomacia, em Berlim, após uma reunião com o homólogo, Frank-Walter Steinmeier.

Boris Johnson afirmou que “é muito importante reconhecer que o povo britânico votou a favor da saída da União Europeia, da retirada dos tratados da União Europeia, e é isso que vamos começar a fazer. E não acho – para responder a uma pergunta que não foi feita – que a decisão judicial possa interferir no calendário estabelecido para este processo”.

Aos outros 27 países resta esperar, já que nada podem fazer até que seja invocado o artigo 50 do Tratado da União Europeia, como reafirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros alemão.

Frank-Walter Steinmeier disse que “vamos esperar para ver qual é o posicionamento britânico em relação ao pedido de saída da União. Depois disso, as negociações deverão começar o mais rapidamente possível, mas não penso que possam ser feitas quaisquer negociações preliminares”.

Theresa May teve a sua estreia numa cimeira da União Europeia, em Bruxelas, em outubro, altura em que se mostrou muito confiante sobre o calendário, mas agora tudo depende do resultado do apelo que apresentou junto do tribunal.