EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Iraque: Mais de 100 corpos descobertos em vala comum a sul de Mossul

Iraque: Mais de 100 corpos descobertos em vala comum a sul de Mossul
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

À medida que o exército iraquiano avança em direção a Mossul começam a ser reveladas algumas das atrocidades cometidas pelos extremistas do autoproclamado Estado Islâmico, numa espécie de política de

PUBLICIDADE

À medida que o exército iraquiano avança em direção a Mossul começam a ser reveladas algumas das atrocidades cometidas pelos extremistas do autoproclamado Estado Islâmico, numa espécie de política de terra queimada. Perto de Hamam al-Alil, a sul da segunda maior cidade do Iraque, foi descoberta mais uma vala comum com cerca de 100 corpos, todos decapitados. Os responsáveis do exército garantem que foram vítimas do Daesh.
O município de Hamam al-Alil era um dos maiores obstáculos na ofensiva pelo sul. A vila foi recuperada aos jihadistas no sábado.

Em Al Qayarah, também a sul de Mossul são as densas nuvens de fumo que demonstram a retirada dos extremistas uma vez que estão a incendiar os poços de petróleo. Um jovem residente da região explica que “o denso fumo dos poços de petróleo que estão a arder, está a deixar os animais doentes. Algumas ovelhas morreram e os moradores também começam a sentir os efeitos negativos”.

E o cenário agrava-se uma vez que a assistência médica não consegue chegar a estas populações. Recorde-se que a ofensiva para libertar Mossul arrancou há 3 semanas. O exército iraquiano conta com a ajuda da coligação liderada pelos Estados Unidos e com os combatentes curdos peshmerga.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Arménios pedem renúncia de Pashinian por causa do “conflito entre povos fronteiriços”

Primeiro contingente de tropas da Alemanha chega a Vilnius para reforçar flanco leste da NATO

6 Meses de conflito. Nova ronda de negociações para um cessar-fogo esperada no Cairo