EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Donald Trump rompe a tradição e recebe chamada telefónica da presidente de Taiwan

Donald Trump rompe a tradição e recebe chamada telefónica da presidente de Taiwan
Direitos de autor 
De  Pedro Sacadura com EFE, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Uma conversa telefónica entre o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e Tsai Ing-wen, a chefe de Estado de Taiwan – ilha que se declara soberana e independente da China – não durou mais

PUBLICIDADE

Uma conversa telefónica entre o Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, e Tsai Ing-wen, a chefe de Estado de Taiwan – ilha que se declara soberana e independente da China – não durou mais de 10 minutos mas promete gerar mal-estar futuro nas relações entre Washington e Pequim.

Os dois líderes congratularam-se mutuamente pelas respetivas eleições mas mais do que isso a conversa, uma iniciativa de Taiwan, serviu também para abordar temas económicos e relacionados com a defesa.

The President of Taiwan CALLED ME today to wish me congratulations on winning the Presidency. Thank you!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) December 3, 2016

Interesting how the U.S. sells Taiwan billions of dollars of military equipment but I should not accept a congratulatory call.

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) December 3, 2016

O diálogo a dois gerou expetativas de maior cooperação entre as partes envolvidas. A presidente de Taiwan, uma defensora da identidade taiwanesa face à China, mas que prometeu “manter o status quo”, também pediu apoio dos Estados Unidos para um maior destaque internacional da ilha.

De Taiwan já chegou uma mensagem de apelo à calma, pela voz do porta-voz do gabinete presidencial, Alex Huang: “Durante a conversa, a presidente Tsai Ing-wen e o Presidente eleito Donald Trump mantiveram não só um diálogo amigável – congratulando-se mutuamente – mas também partilharam pontos de vista sobre temas como políticas futuras, que promovam o desenvolvimento económico local, o reforço da defesa nacional, incluindo uma vida e segurança melhores para o povo de Taiwan. (…) As relações entre Taiwan e a China e uma relação saudável entre Taiwan e os Estados Unidos podem ser mantidas em paralelo. Não há problema nisso.”

O chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, considerou que a conversa, a primeira a este nível em quase 40 anos, é uma ação menor e falou num “pequeno truque” de Taiwan que não alterará o apoio dos Estados Unidos a Pequim.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hong Kong é palco da espetacular corrida anual de barcos-dragão

Milhares de túmulos iluminados não deixam apagar a memória do Dia D

Biden anuncia restrições aos pedidos de asilo para "controlar a fronteira" com o México