EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Italianos divididos sobre referendo

Italianos divididos sobre referendo
Direitos de autor 
De  Pedro Sacadura
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O “silêncio eleitoral” que se fez sentir no sábado, véspera do referendo sobre a reforma constitucional em Itália, contrasta com a verbalização evidente das expetativas, manifestada, este domingo, por

PUBLICIDADE

O “silêncio eleitoral” que se fez sentir no sábado, véspera do referendo sobre a reforma constitucional em Itália, contrasta com a verbalização evidente das expetativas, manifestada, este domingo, por alguns votantes que afluíram às urnas.

“Votei no ‘sim’ porque acredito que as razões do campo do ‘sim’ prevalecem, mesmo se a reforma tem desvantagens. Por isso, agilizar, remover este bicameralismo perfeito – que considero redundante e que nasceu por por razões históricas na era pós-fascista – foi a ideia que me conquistou”, explica Francesco Pecori Giraldi.

Gianni, que se deslocou logo pela manhã às urnas, acrescenta:“Não gosto desta reforma constitucional por uma razão simples: acredito que as regras fundamentais têm de ser partilhadas por todos os partidos políticos e não podem ser aprovadas dependendo de um voto da maioria. Não gosto da arrogância com que a reforma da Constituição foi proposta.”

As urnas abriram às 07h00 locais, 06h00 em Lisboa. A afluência começou a aumentar a partir das 09h30 locais, mas não em excesso, de acordo com os órgãos de comunicação locais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Paris impõe estado de emergência na Nova Caledónia. Habitantes temem pela escassez de alimentos

Irlanda vai levar a referendo os conceitos de "família" e de "dona de casa"

Suíços votaram a favor do 13.º mês para pensionistas e contra aumento da idade da reforma