Última hora
This content is not available in your region

OSCE confirma ataque informático de grande envergadura

OSCE confirma ataque informático de grande envergadura
Tamanho do texto Aa Aa

Com AFP e Le Monde

A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) afirma ter sido vítima de um ataque de pirataria informática que afetou os servidores do organismo, com sede em Viena.

Segundo a OSCE, o ataque pôs em causa a confidencialidade de algumas das informações armazenadas nas redes informáticas internas.

A informação foi avançada pelo diário francês Le Monde e confirmada à AFP por uma das porta-vozes da OSCE, Mersiha Causevic Podzic. A organição ter-se-á dado conta do ataque no passado mês de novembro.


O Le Monde diz que um serviço secreto de um país ocidental atribui o ataque ao grupo de hackers russosAPT28, conhecidos também pelos nomes Tsar Team”, *Pawn Storm ou Sofacy.

A OSCE não comentou a informação relativa à autoria do ataque, mas avançou que tinha sido identificado o modo através do qual este foi levado a cabo.
OSCE presente na Ucrânia
A OSCE propõe um quadro de análise e debate nos domínios militar, económico, dos Direitos Humanos e da liberdade da informação a 57 Estados membros, incluidos Estados Unidos, Canadá, países europeus, da Ásia central e Rússia.

A organização encontra-se presente em território ucraniano desde 2014, com uma missão de observação do conflito que opõe Kiev a Moscovo com cerca de 700 *elementos. A OSCE tem servido também como local de debate e de encontro para delegações russas e ucranianas desde o início da crise.

Os Estados Unidos acusam a Rússia de ataques informáticos, nomeadamente contra os computadores do Partido Democrata de Hillary Clinton, que terão perturbado o desenrolar da campanha eleitoral para as presidenciais do passado mês de novembro.

A Alemanha diz que ataque semelhantes poderiam também vir a influenciar os resultados das eleições legislativas a ter lugar já no próximo ano.

Os ataques de pirataria informática têm a capacidade de paralisar infraestruturas vitais para o funcionamento de um país, como redes de transportes e telecomunicações, centrais energéticas e bases militares.

Um dos grandes problemas relativos à luta contra ataques de pirataria informática consiste na identificação dos seus autores, já que, muitas vezes, se tratam de grupos formados para o efeito com o patrocínio de entidades ou Estados soberanos, ainda que de forma indireta, não-oficial e camuflada.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.