EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

França: Quatro adeptos do Chelsea condenados por racismo

França: Quatro adeptos do Chelsea condenados por racismo
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Quatro adeptos do Chelsea, acusados de racismo, foram condenados esta terça-feira, pela justiça francesa, a penas de prisão com pena suspensa.

PUBLICIDADE

Quatro adeptos do Chelsea, acusados de racismo, foram condenados esta terça-feira, pela justiça francesa, a penas de prisão com pena suspensa.

Dois dos britânicos, um de 27 e o outro, um ex-polícia de 52, foram condenados a 12 meses de prisão. Os outros dois adeptos foram condenados a seis e a oito meses de prisão.

Four Chelsea football fans, including ex-policeman, battle charges of racist violence in Paris court https://t.co/SgERWGjQy9

— AFP news agency (@AFP) January 3, 2017

A vítima mostrou-se contente com o veredicto.

Para Souleyman Sylla, “foi feita justiça.”

Um dos dois adeptos presentes, Josh Parsons, afirmou não ter sido um ato de racismo e pediu desculpa a Sylla.

O advogado da acusação, Jim Michel-Gabriel, sublinhou que foi feita justiça e mostrou-se satisfeito por a França “reconhecer que cânticos racistas podem ser punidos.”

Os incidentes ocorreram em fevereiro de 2015, durante a visita do Chelsea ao Paris Saint-Germain, em jogo da Liga dos Campeões.

Os quatro adeptos britânicos impediram um homem negro de entrar numa carruagem do metro, enquanto gritavam “somos racistas, somos racistas e é assim que gostamos”.

Os adeptos do Chelsea ficaram também obrigados a pagar uma indemnização no valor de 10 mil euros a Sylla.

Os advogados de defesa reclamaram da sentença e afirmaram que os clientes estavam no sítio errado à hora errada.

Com: AFP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente da Câmara de Paris nada nas águas do rio Sena

Presidente da Câmara de Paris nada nas águas do Sena

Presidente da Câmara de Paris nada no Sena para demonstrar limpeza do rio