EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

EUA: Ativistas dos direitos civis protestam contra Donald Trump

EUA: Ativistas dos direitos civis protestam contra Donald Trump
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A poucos dias da investidura do novo presidente dos Estados Unidos da América (20 de janeiro), nas ruas de Washington milhares de pessoas protestaram, este sábado, contra Donald…

PUBLICIDADE

A poucos dias da investidura do novo presidente dos Estados Unidos da América (20 de janeiro), nas ruas de Washington milhares de pessoas protestaram, este sábado, contra Donald Trump.

Milhares de ativistas iniciaram uma semana de protestos junto do memorial de Martin Luther King, o ativista político que lutou pelos direitos civis e contra a discriminação racial.

Os manifestantes apelaram aos políticos para que lutem pelos direitos das minorias e pela lei sobre o acesso generalizado à saúde, conhecida por Obamacare, e que Trump prometeu desmantelar.

“Não viemos aqui apelar a Donald Trump, pois ele deixou claro quais são as suas políticas e quais são as suas nomeações. Viemos dizer aos democratas, no Senado e na Câmara, e aos republicanos moderados, para que tenham coluna dorsal! Tenham coragem!”, apelou o reverendo Al Sherpton.

Este sábado, o congressista John Lewis, foi alvo das retaliações de Trump.

Lewis afirmou, numa entrevista a uma televisão norte-americana, que não vai comparecer à cerimónia de tomada de posse de Donald Trump, porque não o considera “um presidente legítimo”. O democrata frisou que acreditava na interferência da Rússia nos resultados eleitorais de novembro.

O presidente eleito escolheu novamente a rede social Twitter para criticar, publicamente o congressista.

Trump escreveu que “Lewis devia passar mais tempo a resolver os problemas do seu distrito, que está num estado horrível e a cair aos pedaços (já para não dizer que… está infestado de crimes) em vez de estar falsamente a reclamar sobre os resultados das eleições.”

Congressman John Lewis should spend more time on fixing and helping his district, which is in horrible shape and falling apart (not to……

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) January 14, 2017

mention crime infested) rather than falsely complaining about the election results. All talk, talk, talk – no action or results. Sad!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) January 14, 2017

John Lewis lutou ao lado de Martin Luther King e é uma referência na luta pelos direitos civis dos norte-americanos.

Com: Reuters

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Martin Luther King: 50 anos de uma mensagem que não morre

FBI terá ignorado informações sobre Rússia e Donald Trump

EUA. Conselheiro de Donald Trump telefonou a embaixador russo