A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Condenação internacional do "ataque terrorista" contra mesquita do Quebeque

Condenação internacional do "ataque terrorista" contra mesquita do Quebeque
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos seis pessoas morreram e quase uma dezena ficou ferida após um tiroteio, este domingo à noite, na mesquita do centro islâmico da cidade do Quebeque, no Canadá. O caso está sob investigação, ainda não foi reivindicado, mas é já descrito pelos chefes de Governo local e nacional como “um ataque terrorista.”

O primeiro-ministro canadiano emitiu um comunicado condenando “o ataque terrorista contra muçulmanos num centro de oração e refúgio”.

“Os canadianos islâmicos formam parte importante do nosso tecido nacional e estes atos sem sentido não têm lugar nas nossas comunidades, cidades e país”, avisou Justin Trudeau.

O primeiro-ministro da província do Quebeque emitiu uma mensagem ditigida aos “compatriotas muçulmanos no Quebeque”: “Estamos todos convosco; vocês estão em casa e são bemvindos na vossa própria casa; somos todos quebequenses.”

“Temos de continuar juntos a construir uma sociedade aberta, acolhedora e pacífico”, apelou Philippe Couillard.

O Presidente francês, François Hollande, e o secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, também já condenaram este alegado ataque terrorista.

“Denuncio com a maior firmeza o odioso atentado que fez pelo menos seis mortos e numerosos feridos numa mesquita no Quebeque”, expressou o chefe de Governo gaulês pelas redes sociais da internet.

Por seu turno, o alto responsável da Organização do Tratado do Atlântico Norte condenou o “horrível ataque a uma mesquita na cidade do Quebeque”. “Os meus sentimentos estão com as vítimas, os familiares e o povo canadiano”, expressou Jens Stoltenberg.

De acordo com a polícia local, os seis mortos e os oito feridos terão entre 35 e 70 anos. Estariam cerca de 60 pessoas na mesquita à hora que começou a derradeira oração do dia, pelas 19:30 horas locais. Pelo menos 39 pessoas sobreviveram ilesas ao ataque.

Presume-se que o ataque tenha sido realizado por dois atiradores. A polícia foi alertada pelas 19:55 horas para um tiroteio em curso na mesquta de Sainte-Foy.

Duas pessoas foram, entretanto, detidas sob suspeita de ligação ao tiroteio — um nas proximidades da mesquita e outro alguns minutos depois numa zona já distante do local. Ambos estarão a ser interrogadas pelas autoridades.

Sobre estes detidos, alguns meios de comunicação locais adiantam tratar-se de um homem natural do Quebeque e de um outro de origem árabe. Um terá sido detido no edifício e outro já a alguma distância do local.

A agência Canadian Press reporta que já há seis meses esta mesma mesquita no Quebeque foi alvo de um ato de vandalismo contra o Islão. Uma cabeça de porco foi deixada à porta do centro de culto islâmico com uma mensagem escrita: “bom apetite.”

Em 2015, uma outra mesquita foi incendiada no Canadá, em Ontario.