EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Cruz Vermelha deixa Afeganistão depois de ataque mortífero

Cruz Vermelha deixa Afeganistão depois de ataque mortífero
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A coluna atacada estava a distribuir ajuda humanitária no norte do país.

PUBLICIDADE

A Cruz Vermelha suspendeu as atividades no Afeganistão depois de um ataque contra uma coluna que fez pelo menos seis mortos, todos eles trabalhadores da organização. Dois outros estão desaparecidos.

A coluna estava a distribuir ajuda humanitária no norte do país, uma zona onde várias comunidades ficaram isoladas, nos últimos dias, pelas fortes quedas de neve. As autoridades afegãs culpam o grupo radical Estado Islâmico pelo ataque.

An #ICRC convoy delivering much-needed aid in #Afghanistan was attacked by unknown armed men. Our statement: https://t.co/RkXq5FhQUipic.twitter.com/6E2qg805dw

— ICRC (@ICRC) February 8, 2017

O diretor do Comité Internacional da Cruz Vermelha ficou chocado com a notícia: “É uma região que conhecemos muito bem. Tratava-se de colegas com muita experiência. Saber que foram atacados diretamente e mortos é a pior notícia que poderia ter. É um choque saber o que significa para a nossa ação no Afeganistão, para os afegãos, para a família e para os colegas. Ainda não acredito que alguém seja capaz de atacar uma coluna da Cruz Vermelha”, disse Yves Daccord.

A coluna foi atacada a tiro. Os corpos dos funcionários da Cruz Vermelha estavam crivados de balas e alguns foram mortos à queima-roupa. A organização já tinha sido avisada para ter cuidado com as operações nesta zona, onde há membros ativos do Daesh.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão

"Eu perdoo-o": Robert Fico diz que não sente "nenhum ódio" pelo seu agressor

Estónia intensifica esforços para combater ataques híbridos russos