EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tribunal Europeu de Justiça afirma que empresas podem proibir funcionárias de usarem o véu islâmico

Tribunal Europeu de Justiça afirma que empresas podem proibir funcionárias de usarem o véu islâmico
Direitos de autor 
De  Euronews com Reuters, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Empresas podem proibir funcionários de envergarem vestuário com símbolos religiosos visíveis.

PUBLICIDADE

Empresas podem proibir funcionários de envergarem vestuário com símbolos religiosos visíveis.

O Tribunal Europeu de Justiça emitiu esta terça-feira a primeira decisão relativamente à controversa questão do véu islâmico no local de trabalho.

O órgão máximo da justiça na Europa decidiu que não existe discriminação nos casos em que as regras internas de uma empresa determinem a proibição de utilização do véu islâmico.

#ECJ: no direct discrimination if internal company rule prohibits wearing of religious symbols https://t.co/B0sMPtNgss

— EU Court of Justice (@EUCourtPress) March 14, 2017

A decisão do Tribunal Europeu de Justiça sublinha que esta decisão vai além dos símbolos religiosos incluindo ainda símbolos políticos e filosóficos.

A decisão remonta aos casos de duas mulheres islâmicas que alegaram discriminação no trabalho depois de terem sido despedidas por usarem o véu islâmico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Gaza na memória dos muçulmanos por ocasião do Eid al-Fitr

Bélgica: Inaugurada a maior mesquita da Valónia

Ramadão começa sem cessar-fogo à vista em Gaza