EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Reformados gregos saíram à rua para lutar contra mais cortes

Reformados gregos saíram à rua para lutar contra mais cortes
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares de idosos gregos saíram à rua, esta terça-feira, para protestarem, pacificamente, contra mais cortes nas reformas e pensões.

PUBLICIDADE

Milhares de idosos gregos saíram à rua, esta terça-feira, para protestarem, pacificamente, contra mais cortes nas reformas e pensões.

A austeridade sobre pensionistas e reformados tem sido uma medida recorrente do Governo para garantir que a ajuda financeira continua a chegar ao país.

“À exceção dos deficientes, todos devem sair às ruas, porque é certo que vão fazer mais cortes. É o empobrecimento, um empobrecimento tal que até vamos pensar duas vezes antes de comprar um iogurte,” afirma a pensionista Maria Georgakopoulou, de 79 anos.

“Eles cortaram as nossas reformas, quando disseram que iam devolver as pensões bonificadas. Não só não nos deram e nos enganaram, como ainda cortaram as nossas pensões,” considera o reformado Kostas Dimopoulos, de 77 anos

O Governo grego encontra-se a negociar novos cortes no âmbito do último resgate de 86 mil milhões de euros. Uma questão controversa para o primeiro-ministro Alexis Tsipras, cujo partido Syriza prometeu combater a austeridade quando foi eleito em 2015.

Por seu lado, Alexis Tsipras já disse são necessários “passos significativos” na redução da dívida antes de implementar novas medidas.

“A finalização do acordo e o voto nas medidas, exigidos pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) vai acontecer na condição de existirem passos significativos sobre a redução da dívida tomados entretanto”, afirmou Tsipras em entrevista do diário Ethnos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência

Presidente da Geórgia garante em entrevista à Euronews que vai vetar lei dos "agentes estrangeiros"

Nemo quebrou o código: Concorrente da Suíça é primeira pessoa não-binária a vencer a Eurovisão