EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

G7 não aplica sanções à Rússia e Síria

G7 não aplica sanções à Rússia e Síria
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Boris Johnson, ministro dos Negócios Estgrangeiros do Reino Unido, tinha exortado a Rússia a deixar de apoiar o regime sírio.

PUBLICIDADE

Os ministros dos Negócios Estrangeiros do G7 não conseguiram chegar a acordo sobre a aplicação de sanções à Rússia e à Síria, como consequência do bombardeamento químico em Idlib, atribuído ao governo de Bashar el-Assad. Boris Johnson, ministro dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, tinha exortado a Rússia a deixar de apoiar o regime sírio.

“Neste momento não há consenso para novas sanções que possam servir como instrumento eficaz para chegar ao nosso objetivo em relação à Síria. As sanções nunca devem ser vistas como um fim, são um meio para atingir um objetivo”, disse o MNE italiano, Angelino Alfano, anfitrião do encontro.

A este encontro dos ministros dos negócios estrangeiros do G7 juntaram-se os chefes da diplomacia de vários estados aliados. Para o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, a prioridade é afastar Bashar el-Assad do poder: “É claro, para todos nós, que o reino da família Assad está a chegar ao fim. Queremos criar um futuro para a Síria que seja estável e seguro. A Rússia pode fazer parte desse futuro e desempenhar um papel importante, ou manter esta aliança que pensamos que não vai servir os interesses da Rússia muito mais tempo”.

Secretary Tillerson: To stabilize #Syria we will need the #G7’s direct participation.https://t.co/AzyxbwaCm3pic.twitter.com/Sz2aqSh6wJ

— Department of State (@StateDept) April 11, 2017

De Lucca, em Itália, onde decorreu a cimeira, Tillerson voou para Moscovo. Não há nenhum encontro programado com Vladimir Putin. O chefe da diplomacia americana deve limitar-se a ver o homólogo russo Serguei Lavrov. O recente bombardeamento americano de uma base síria gelou as relações entre Washington e Moscovo.

Secretary Tillerson has arrived in #Moscow, where he will meet with FM Lavrov, discuss #Syria, #DPRK, US-#Russia bilateral relationship. pic.twitter.com/x5itTTcavS

— Department of State (@StateDept) April 11, 2017

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guerra na Ucrânia domina cimeira do G7 em Itália

Borrell adverte para guerra regional no Médio Oriente

Meloni quer travar imigração ilegal melhorando condições de vida em África