EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Obama pede coragem a congressistas

Obama pede coragem a congressistas
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Barack Obama aceitou o prémio "Perfis de Coragem" e apelou à coragem política quanto ao programa nacional de saúde.

PUBLICIDADE

Barack Obama recebeu o prémio “Perfis de Coragem” e manifestou este domingo uma “esperança fervorosa” de que os membros do Congresso americano pudessem olhar para lá das linhas partidárias quando está em causa o futuro do sistema de saúde nacional.

O prémio da Fundação da Biblioteca John F. Kennedy chegou às mãos do ex-presidente alguns dias depois do voto contra o Obamacare na Câmara dos Representantes, quinta-feira passada.

Obama says congressional Republicans' health care vote effectively helped the rich at the expense of everyone else. https://t.co/Yd0bPt1d8Vpic.twitter.com/J78ixMqzKv

— The Boston Globe (@BostonGlobe) May 8, 2017

“Espero que os actuais membros do Congresso se lembrem que, de facto, não é precisa muita coragem para ajudar os que já são poderosos, já estão confortáveis, já têm influência. Mas é precisa alguma coragem para ajudar os vulneráveis e os doentes e os frágeis”, disse Obama ao receber a distinção.

Sob o tema do prémio, Barack Obama relembrou a coragem política tida por alguns membros do Congresso ao votar a favor do Affordable Care Act e que, para alguns, significou perder o lugar.

217 votos contra o programa de saúde implementado por Barack Obama em 2010 e que permitiu a mais de 20 milhões de americanos obter seguro de saúde impuseram-se aos 213 votos a favor da sua manutenção.
Todos os democratas votaram contra, com apoio de cerca de 20 republicanos.
Uma primeira vitória para Trump, quando resta agora a votação do Senado, depois de a proposta ser discutida.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Será que a escolha de JD Vance é sinónimo de problemas para a Europa?

Biden reafirma que ainda está na corrida para as presidenciais

Donald Trump recebido como um herói na Convenção Republicana