Pais condenados por morte de bebé alimentado apenas com "leite vegetal"

Pais condenados por morte de bebé alimentado apenas com "leite vegetal"
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Casal rejeitou consultar médico apesar de desidratação e subnutrição da criança

PUBLICIDADE

A justiça belga condenou um casal, adepto das medecinas alternativas, pela morte do filho, um bebé de sete meses alimentado exclusivamente com o chamado “leite vegetal”.

O homem e a mulher, proprietários de um supermercado biológico, foram condenados a seis meses de prisão com pena suspensa por recusarem consultar um médico, apesar do estado avançado de desidratação e malnutrição da criança, que pesava seis quilos antes de falecer há três anos.

Segundo a juiza do tribunal de Dendermonde, na região da Flandres, Mieke Butstraen:

“Os acusados agiram de forma frívola e permitiram que as suas convições sobre nutrição e cuidados médicos fossem mais importantes que a saúde do filho, com todas as consequências que isto implica. Parece que trataram o filho com a melhor das intenções, mas as suas convicções puseram em risco a saúde do bebé conduzindo à sua morte”.

A advogada de defesa do casal, Karine Van Meirvenne, contesta a alegada falta de assistência ao bebé, embora reconheça que a pena suspensa é justa face a outra pena bem mais grave, reconhecida também pelo tribunal:

“Claro que têm remorsos, quando um filho morre é já uma pena perpétua, eles já têm essa pena, a da morte do filho”.

Os chamados “leites vegetais” são apresentados como uma alternativa ao leite de vaca, embora não contenham as mesmas propriedades necessárias a crianças de tenra idade.

Os pais alegavam que a criança seria intolerante ao leite para bebés.

O casal tinha consultado um pediatra homeapata que os reencaminhou para as urgências hospitalares, onde a criança viria a sucumbir, em 2014.

A sentença foi pronunciada no mesmo dia em que o Tribunal de Justiça da UE determinou, esta quarta-feira, que o leite de soja não se pode vender como produto lácteo, em resposta a um processo de uma associação alemã contra uma empresa especializada em produtos vegetais substitutos dos produtos lácteos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Responsáveis dos atentados de Bruxelas condenados a pesadas penas

Arranca novo julgamento dos quatro egípcios acusados de matar estudante italiano Giulio Regeni

Londres avalia pedido de recurso contra extradição de Assange