EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Escola de presidente turco acusada de violência nos EUA

Escola de presidente turco acusada de violência nos EUA
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Dois turcos foram detidos esta quarta-feira após repressão de protestos pacíficos

PUBLICIDADE

As autoridades norte-americanas preparam-se para acusar 12 guardas da escolta do presidente turco de violência agravada, após os violentos confrontos frente à embaixada turca em Washington no mês passado.

Dois seguranças de nacionalidade norte-americana e dois canadianos foram já formalmente acusados de crimes e ofensas durante a repressão do protesto pacífico de militantes curdos e arménios aquando da visita do presidente Erdogan aos Estados Unidos.

Dois dos homens foram detidos esta quarta-feira, nos estados da Virginia e Nova Jérsia.

A decisão da justiça deverá ser anunciada esta quinta-feira, segundo fontes oficiais citadas pela imprensa norte-americana, uma semana depois da Câmara dos Representantes ter aprovado uma resolução em que condena os ataques contra os manifestantes.

A maioria dos suspeitos terá, no entanto, abandonado o país com o presidente turco quando é improvável que Ancara permita a extradição dos agentes para os Estados Unidos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 40 ativistas LGBTQ detidos em Istambul

Geórgia numa encruzilhada à medida que lei da influência estrangeira aprofunda divisões

Forças de segurança realizam operações na capital da Nova Caledónia para controlar onda de violência