EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Presidente ratifica parte da polémica reforma judicial

Presidente ratifica parte da polémica reforma judicial
Direitos de autor 
De  Pedro Sacadura com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A pressão popular mantém-se nas ruas. Os polacos pedem ao Presidente um "terceiro" veto.

PUBLICIDADE

O edifício emblemático do Supremo Tribunal polaco, em Varsóvia, é o ponto de encontro para o qual continuam a convergir milhares de pessoas em protesto contra a polémica reforma judicial lançada pelo executivo nacionalista liderado por Beata Szydło.

A pressão popular, em nome de uma Polónia livre e europeia, da igualdade e da democracia, mantém-se nas ruas.

A semana começou com um triunfo conseguido com o veto presidencial parcial a dois diplomas legislativos que condicionavam a justiça ao poder político. No entanto, esta terça-feira, como previsto, o chefe de Estado Andrzej Duda, um aliado do Governo, assinou uma lei que dá poderes ao ministro da Justiça para afastar os juízes que presidem os tribunais de primeira instância.

A situação na Polónia será hoje analisada na Comissão Europeia. Bruxelas, que já ameaçou o país com a suspensão de direitos, deverá levantar o véu sobre as próximas etapas do braço-de-ferro com o executivo polaco.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tusk nomeia comissão para investigar influência russa e bielorrussa após detenções de espiões

Primeiro-ministro polaco promete reforçar a segurança na fronteira com a Bielorrússia

Polónia quer estar pronta caso haja um ataque da Rússia e pede à UE para dar mais armas à Ucrânia