A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Save The Children" alerta para epidemia de cólera no Iémen

"Save The Children" alerta para epidemia de cólera no Iémen
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Iémen é palco de uma das maiores epidemias de cólera da era modera, segundo a ONGSave The Children. Mais de um milhão de crianças com menos de cinco anos sofrem de má-nutrição, uma boa parte das quais em áreas com níveis elevados de infeção. A Save The Children dirige 14 centros de tratamento contra a cólera e mais de 90 unidades de reidratação no Iémen.

Caroline Anning, conselheira senior da ONG, explica: “As crianças estão encurraladas numa tragédia inimaginável, debaixo de ataque de todos os lados. Estão severamente malnutridas. Há crianças demasiado fracas para se aguentar de pé ou ir à escola e que estão a morrer de fome. E a epidemia de cólera também está a reclamar as vidas de crianças e dos seus familiares.”

Três agências das Nações Unidas afirmam que 80 por cento das crianças precisam de ajuda humanitária imediata, num país há dois anos em guerra civil.

Anning afirma: “As forças que combatem no terreno têm uma parte da responsabilidade, porque dificultam a assistência humanitária, bem como os raides aéreos da coligação liderada pelos sauditas, que danificaram estações de depuração e hospitais e alastraram esta epidemia.”

Um responsável do Programa de Desenvolvimento da ONU acusou, esta terça-feira, a coligação dirigida pela Arábia Saudita de impedir a entrega de combustível aos aviões das Nações Unidas que levam ajuda para a capital iemenita, Saná, controlada pelos rebeldes.