Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Secretário de Estado norte-americano quer dialogar com Pyongyang

Secretário de Estado norte-americano quer dialogar com Pyongyang
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os Estados Unidos não procuram derrubar o regime da Coreia do Norte e, em determinado momento, gostariam de dialogar com Pyongyang, mas apenas segundo o entendimento que nunca poderá ser uma potência nuclear, afirmou, terça-feira, o secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson.

“Estamos a tentar transmitir aos norte-coreanos que não somos o seu inimigo. Não somos a sua ameaça, mas eles apresentam-se como uma ameaça inaceitável para nós, e nós temos de responder. Esperamos que a dado momento eles comecem a entender isso,” declarou Rex Tillerson, em Washington.

Depois do senador republicano Lindsay Graham afirmar que o Presidente dos Estados Unidos lhe disse que estava disposto a uma guerra com a Coreia do Norte, a porta-voz da Casa Branca, Sarah Huckabee Sanders, foi questionada, durante uma conferência de imprensa, sobre a posição de Donald Trump em relação à Coreia do Norte.

“O Presidente, obviamente, tem sido muito sincero sobre como se sente quanto à Coreia do Norte. Estamos a acompanhar e mantemos todas as opções na mesa. Tal como já dissemos várias vezes, não vamos divulgar o que vamos fazer até que isso aconteça,” respondeu a porta-voz da Casa Branca.

Apesar de todas as opções de Donald Trump incluírem as militares, a necessidade de uma solução diplomática é enfatizada pelo poder de retaliação da Coreia do Norte sobre a Coreia do Sul, o Japão e as tropas norte-americanas que se encontram na região.