Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Plácido Domingo apresenta os bastidores da Operalia

Plácido Domingo apresenta os bastidores da Operalia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

“O maestro Plácido Domingo é uma instituição por si só, porque é um cantor incrível e um maestro maravilhoso. É um defensor das artes e estamos extremamente honrados e felizes pelo fato de estar a desenvolver esta Operalia na ópera de Astana”, diz Alan Buribayev da ópera de Astana.

Segundo Plácido Domingo: “É uma nação que cresceu em muito pouco tempo. Construíram uma ópera fantástica – estamos aqui – e adoram ópera. Em três anos, fizeram qualquer coisa como 28 produções e o público é muito entusiasta e adora – então, por que não? (…) Digo sempre aos cantores: a música começa com a matemática. Mas por trás – escondida nessa matemática – está toda a paixão, a comédia, o choro e a tragédia”.

“Nas competições digo o contrário aos participantes: digo para virem com o coração, com toda a paixão. E depois voltamos à matemática. Porque ou se recebe um 8, um 9, ou um 10. Às vezes, um ponto ou dois fazem a diferença!” – conclui Domingo.

Levy Sekgapane, tenor e vencedor do 1º prémio conclui: “Quando estávamos a trabalhar na minha peça da Zarzuela, foi ótimo ver o seu verdadeiro “eu” a aparecer quando fizemos esta música. Via-se que estava profundamente ligado à música”.