Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

A voz única de Juan Diego Flórez

A voz única de Juan Diego Flórez
Tamanho do texto Aa Aa

A voz do tenor peruano de renome mundial, Juan Diego Flórez, evoluiu ao longo dos últimos anos. Depois de se concentrar, principalmente, no repertório “bel canto” de Rossini e Donizetti – agora explora mais outras composições líricas de maior exigência.

“Nesta fase da minha carreira pretendo fazer novos papéis, novas óperas e combiná-las com papéis “bel canto” que também são novos, mas que representam o meu repertório principal – o que sempre fiz. Noutras palavras, ainda estou a fazer “bel canto” assim como o repertório francês romântico”, diz Juan Diego Flórez.

“Quando minha voz mudou – foi uma transição. Senti-me desconfortável com a minha voz porque não sabia o que estava a acontecer, mas depois ajustei-me, estudei… Nunca parei de cantar. Continuei, mas estava a explorar a minha voz e foi extremamente bom aprender várias coisas sobre as quais nunca tinha pensado”.

“Para mim, a parte mais bonita é que esta mudança dá-nos a oportunidade de saborear toda esta nova música que nos enriquece. Faz-nos sentir afortunados por a podermos cantar”.

“Estou agora numa fase em que organizo os meus projetos, o que quero fazer; o que quero gravar; onde quero cantar… Desde que construí uma família, também quero estar junto dela. Estou entusiasmado para esta segunda parte da minha carreira. Digamos… Depois de 20 anos a cantar a toda força, agora vivo uma fase mais calma”.