Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Presidente catalão acusa Madrid de suspender a autonomia do território

Presidente catalão acusa Madrid de suspender a autonomia do território
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, acusa o governo espanhol de ter suspendido a autonomia da região, depois da polícia ter detido 14 altos responsáveis do executivo catalão durante uma operação destinada a impedir o referendo à independência.

Milhares de pessoas protestam esta manhã em Barcelona contra as rusgas da Guardia Civil que visaram pelo menos 22 edifícios oficiais, entre os quais o da vice-presidência do executivo autonómico.

Entre as pessoas detidas encontra-se o braço direito do vice-presidente Oriol Junqueras, responsável pela organização da consulta popular agendada para 1 de Outubro.

Desde há vários dias que a polícia multiplica a apreensão de material eleitoral, sob ordem dos tribunais, quando Madrid considera o referendo ilegal à luz da Constituição.

Face à tensão crescente na região, o ministério do Interior espanhol decidiu suspender as folgas e férias dos agentes da polícia nacional e da “guardia civil” no território.

A “Guardia Civil” anunciou esta tarde ter apreendido quase 10 milhões de boletins de voto destinados à consulta “ilegal” catalã.