Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Novo diretor da Ópera de Berlim tem objetivos ambiciosos

Novo diretor da Ópera de Berlim tem objetivos ambiciosos
Tamanho do texto Aa Aa

A recém-restaurada Ópera de Berlim é uma das mais modernas casas de ópera do mundo. O novo diretor geral, Matthias Schulz, tem vários projetos ambiciosos: “Fazer estreias mundiais na Ópera de Berlim é algo muito importante para mim. Penso que é essencial que toda a casa reflita: como funciona a ópera e porque deve ter um papel tão importante para uma sociedade funcional. Pensa-se nisso de forma diferente quando se vê a ópera composta e quando a música é criada, quando o compositor e o diretor estão juntos. O meu grande desejo é organizar uma nova obra-prima por ano.

O que também é importante para mim é o estúdio de ópera, que já existe há algum tempo. Quero que os cantores sejam o rosto desta casa de Ópera. Quero apoiar este novo tipo de cantores, que não fazem carreira com apenas cinco árias, mas que estão interessados no programa. Cantores que estão abertos a experimentar coisas novas, que buscam o seu próprio perfil. Quero ajudar a construir novas estrelas da ópera – é algo muito importante para mim.

Quando se olha para os compositores e diretores gerais que deixaram a sua marca na história da Ópera Estatal de Berlim, percebe-se que se trata de uma instituição incrível. Os compositores de maior renome são Meyerbeer, Spontini e, mais tarde, Richard Strauss. Richard Strass estará em o centro desta casa de ópera, mas também há um ênfase em Meyerbeer e Spontini”.