Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Madrid diz que o diálogo com a Catalunha se faz no Parlamento

Madrid diz que o diálogo com a Catalunha se faz no Parlamento
Tamanho do texto Aa Aa

A vice-presidente do Governo de Espanha oficializou, esta terça-feira, -depois do prazo dado ao presidente da Generalitat para que esclarecesse se havia declarado a independência ou não e de ter declarado como “pouco clara” a resposta de quatro páginas escritas por Carles Puigdemont e datadas desta segunda-feira – a posição do executivo central face à falta de percepção sobre a declaração de independência catalã:

Em conferência de imprensa, Soraya Saénz de Santamaria declarou:

“O Governo de Espanha tem uma resposta que está avalizada por uma muito ampla maioria parlamentar. Uma maioria parlamentar que convida o senhor Puigdemont a debater onde se debatem os grandes assuntos do país, que é o Congresso de Deputados (parlamento espanhol). Por isso consideramos que o senhor Puigdemont tem uma oportunidade de retificar, de ser claro, de voltar à legalidade e de formular os planos que tem no sítio de onde emana a mediação no nosso país, que é o Congresso dos Deputados. ninguém lhe nega o diálogo, mas o diálogo tem de fazer-se dentro da lei, com a máxima clareza e no Congresso, onde está representado o conjunto da cidadania.”

Na próxima quinta-feira acaba o prazo dado à Generalitat para a actuação do governo central, que se reduz à retificação e retoma da ordem constitucional em caso de independência efetiva.