Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Justiça espanhola quer julgar líderes da Catalunha

Justiça espanhola quer julgar líderes da Catalunha
Tamanho do texto Aa Aa

O procurador espanhol, José Manuel Maza, iniciou esta segunda-feira o processo judicial que pode levar à acusação por rebelião do presidente destituído da Catalunha, três dias depois da declaração da independência da província.

Em causa estão Carles Puigdemont, os membros do governo catalão e os membros da mesa do parlamento.

Sobre o processo judicial, a Catalunha está tão dividida como sobre a ideia de independência:

“Não sou perito judicial, mas para haver rebelião tem que haver violência e aqui não houve violência, por isso, acho que estão a prevaricar”, afirma um cidadão.

Uma idosa contesta: “A mim parece-me bem, cometeu uma irregularidade. Não respeitou a lei e todas as pessoas que não respeitam a lei têm que pagar de alguma forma.”

O procurador pede a presença com urgência dos visados, mas Puigdemont e vários membros do governo catalão estão na Bélgica. O advogado Paul Bekaert, perito em questões de asilo, confirma que se reuniu com Puigdemont na segunda-feira.

Em Espanha, a acusação do crime de rebelião é passível de uma pena de até 30 anos de prisão.