EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Expatriados perdem esperança num Curdistão independente

Expatriados perdem esperança num Curdistão independente
Direitos de autor 
De  Isabel Silva com EFE
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
PUBLICIDADE

O sonho de um Curdistão independente está a desvanecer-se para parte da comunidade expatriada daquela região do Iraque.

Alguns imigrantes na Bélgica até se deslocaram para votar no referendo, que foi considerado ilegal, mas já não têm muita esperança.

“Perdemos Kirkuk e perdemos muito mais. Há um problema entre políticos, entre partidos no interior do Curdistão, sendo que os EUA apoiam o governo federal do Iraque. Não sei se as coisas poderão ficar melhores”, disse Susan Said à euronews.

#Kurdistan Region Prime Minister met with top French and German diplomats in Iraq and Kurdistan, and discussed latest developments. pic.twitter.com/Y5Lr6eBNlr

— Nechirvan Barzani (@PMBarzani) October 30, 2017

O exército iraquiano retomou o controle de várias localidades da região rica em petróleo, uma dos mais importantes do mundo.

“O mais importante é saber qual será o acordo de partilha das reservas petrolíferas, algo que esteve sempre no centro das desavenças. Esperemos que seja possível chegar a um acordo razoável. Obviamente, agora é mais difícil para a parte curda do que era antes do referendo, mas poderá ser alcançado sem violência e sem interferência estrangeira”, explicou o analista político Marc Pierini, do centro de estudos Carnegie Europe, em Bruxelas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turquia ataca PKK no Curdistão iraquiano após atentado em Ancara

Iraque, a "catástrofe" que perdura 20 anos após os EUA invadirem o país

Iraque apresenta queixa na ONU contra a Turquia por bombardamento no Curdistão