EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Puigdemont: habitantes de Amer confiam no filho da terra

Puigdemont: habitantes de Amer confiam no filho da terra
Direitos de autor 
De  Lurdes Duro Pereira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O apoio a Puigdemont é total na terra natal do político. Os habitantes de Amer temem, no entanto, pelo futuro do líder catalão destituído por Madrid

PUBLICIDADE

Os habitantes de Amer, perto de Girona, estão preocupados com Carles Puigdemont. Na terra que em 1962 viu nascer o até há bem pouco tempo presidente do Governo regional catalão todos parecem confiar nas escolhas feitas pelo independentista. Uma confiança que não se estende ao Governo espanhol.

“Estamos um pouco inquietos. Vamos ver como acaba. Esperamos que termine bem, claro, porque conhecemos e confiamos em Carles Puigdemont. Sabemos que nos vai levar a bom porto, tal como aconteceu até agora. E mais importante, esperamos que isto termine bem para ele” afirma Albert Plana, antigo autarca de Amer, no município de Girona.

Josep del Olmo Baranera, antigo dono da livraria frequentada por Puigdemont diz que o político “é uma pessoa normal e muito inteligente. Fala várias línguas. Pode parecer que não sabe o que diz, mas sabe. Leva o seu tempo a refletir porque sabe como se deve comportar com o Governo espanhol. Ele sabe que o artigo 155 não pode ser implementado legalmente, ainda que o estejam a fazer.”

“Puigi” como é conhecido pelos amigos, trabalhou durante vários anos como jornalista. Uma carreira que interrompeu para estudar filologia catalã na Universidade e que abandonou por definitivo, em 2006, para se dedicar à política.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O Supremo Tribunal mantém o mandado de captura de Puigdemont após a publicação da lei da amnistia

Vitória socialista nas eleições catalãs põe fim ao domínio pró-independência

Socialistas vencem eleições na Catalunha e terminam com 14 anos de maioria dos independentistas