Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Sismo faz mais de 500 mortos no Irão

Sismo faz mais de 500 mortos no Irão
Tamanho do texto Aa Aa

As operações de busca e salvamento no rescaldo do sismo registado na fronteira entre o Irão e o Iraque chegaram o fim.

Colocaram a nu números negros entre as vítimas. A agência de notícias IRNA fala em mais de 500 mortos e acima de sete mil feridos no lado iraniano.

No Iraque, o balanço oficial dá conta de oito mortos e mais de 300 feridos.

“Primeiro sentiu-se um pequeno estremecimento. Tentávamos perceber o que fazer quando se deu um novo tremor. O meu irmão ficou preso nos escombros, mas quando as equipas de resgate o retiraram uma hora depois foi demasiado tarde. Ele morreu”, diz Ali Moridi, um sobrevivente.

Soufi Albasel, um agricultor de 70 anos de idade, também sobrevivente, acrescenta: “Perdi três pessoas. Um dos meus familiares está ferido e outros três morreram. O meu filho, a minha nora e um neto.”

O presidente iraniano, Hassan Rohani, esteve no terreno. Visitou, esta terça-feira, a localidade de Sarpol-e-Zahab, na província ocidental de Kermanshash, a cerca de 50 quilómetros do epicentro.

O sismo de magnitude 7.3, registado no domingo, teve epicentro a 31 quilómetros da cidade de Halabja, no Iraque. Obrigou milhares de pessoas a passar a noite ao relento.

O Irão declarou esta terça-feira dia de luto nacional.