Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Trudeau instala debate dos direitos humanos nas Filipinas

Trudeau instala debate dos direitos humanos nas Filipinas
Tamanho do texto Aa Aa

Foi praticamente a exceção que confirmou a regra nesta cimeira da ASEAN, a Associação de Nações do Sudeste Asiático: o primeiro-ministro canadiano revelou ter abordado o presidente filipino sobre as violações dos direitos humanos na sua guerra sangrenta ao narcotráfico. Não se sabe que resposta deu Rodrigo Duterte a Justin Trudeau. Mas sabe-se que este último não ficou por aqui.

“Perante o que tem acontecido na região de Rakhine, no Myanmar, nomeei um enviado especial para conduzir iniciativas diplomáticas no terreno e apurar de que forma é que o Canadá pode dar uma resposta e atender aos apelos da minoria muçulmana. O Canadá vai continuar a apoiar o trabalho da ASEAN nesta crise e cooperar com os governos do Myanmar e do Bangladesh, no sentido de permitir um regresso seguro dos refugiados”, declarou Trudeau, sentado face à líder birmanesa, Aung San Suu Kyi.

Quanto à relação entre o presidente americano e Duterte, é “ótima”, nas palavras do próprio Trump. Para quem se interrogava sobre o resultado do encontro entre dois líderes tão controversos, fica a música que Duterte cantou e dedicou a Trump, intitulada “Tu És a Luz do Meu Mundo”.

Muito menos harmonioso foi o ambiente do lado de fora da cimeira. Centenas de manifestantes voltaram a desfilar em Manila contra Trump e contra o poder de Duterte, cuja guerra contra o tráfico de droga já fez cerca de 7 mil mortos desde junho do ano passado.