Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Controverso aumento de captura do atum-rabilho

Controverso aumento de captura do atum-rabilho
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Contra o parecer da União europeia e com a oposição das organizações ambientalistas, a CICTA, Comissão Internacional para a Conservação dos Tunídeos do Atlântico, decidiu aumentar as quotas de capturas do atum-rabilho no Atlântico Leste e no mediterrâneo

Reunida em Marraquexe, a CICTA estabeleceu que as capturas vão aumentar de 28 mil toneladas no próximo ano até um total de 36.000 toneladas em 2020.

O Japão, o maior consumidor de atum do mundo, está satisfeito. “A recomendação cientifica é desta vez muito clara e decidimos com base nela . Por isso, penso que as Organizações não-governamentais estão muito agarradas ao principio da precaução”, refere o chefe da delegação japonesa

Os ambientalistas mostram-se perplexos com uma decisão que consideram alimentar os interesses da industria a curto prazo.

“Estamos muito desapontados em particular em relação ao atum rabilho do atlântico ocidental, que tem os stock esgotados. Um plano de recuperação termina no próximo ano e em vez de assumirem que esse plano não resultou e insistirem nele, abandonaram-no completamente”, diz Shana Miller, da Ocean Foundation.

“Acho que no fim de contas eles defendem em primeiro lugar os interesses da industria. Esta semana vimos recomendações e preocupações científicas muito fortes, juntamente com as organizações ambientalistas… e eles pouco quiseram saber”, argumenta Paulus Tak, da PEW Charitable Trust.

O Stock atual de atuns-rabilho adultos é de pouco menos de 500 mil toneladas.