Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Estados Unidos reforçam ameaça à Coreia do Norte

Estados Unidos reforçam ameaça à Coreia do Norte
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois da Coreia do Norte testar um novo míssil, o Conselho de Segurança das Nações Unidas reuniu de emergência.

No encontro, a embaixadora dos Estados Unidos na ONU reforçou os avisos ao regime de Pyongyang.

“Nunca procurámos a guerra com a Coreia do Norte e, mesmo agora, não procuramos. Se a guerra chegar será por causa dos atos contínuos de agressão como aquele que testemunhámos ontem. E se a guerra chegar não tenham dúvidas, o regime da Coreia do Norte vai ser completamente destruído”.

O Conselho de Segurança da ONU está disposto a aumentar a pressão sobre a Coreia do Norte e vários membros do conselho devem pedir novas sanções. O embaixador da Rússia na ONU pediu bom senso e ponderação.

“Pedimos mais uma vez à Coreia do Norte para parar os testes nucleares e com mísseis. Pedimos aos Estados Unidos e à Coreia do Sul para conterem as manobras militares imprevistas e de larga escala, que vão começar no início de dezembro. Vão apenas inflamar uma situação que já é explosiva.

A televisão norte-coreana anunciou que o míssil, lançado esta terça-feira, é um novo modelo de um míssil balístico intercontinental capaz de alcançar “todo o território dos estados unidos ".