Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Políticos europeus pedem suspensão de financiamento à Hungria

Políticos europeus pedem suspensão de financiamento à Hungria
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Fechar as torneiras do financiamento à Hungria até que sejam “restabelecidas as liberdades democráticas no país e se combata a corrupção” é o que pedem vários ex-dirigentes europeus.

Em carta enviada ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a que a Euronews teve acesso, aponta-se o dedo às políticas e ao comportamento de Viktor Orban. Nomeadamente diz-se que "na Humgria há pouca liberdade de imprensa, que as universidades perderam a independência e que o partido no poder, Fidesz, se amparou das principais instituições públicas".

Os signatários são três antigos comissários europeus e um ex-ministro alemão das Finanças: Hans Eichel, Pascal Lamy e Franz Fischler e Yannis Paleokrassas.

O chefe do governo húngaro, Viktor Orban, tem confrontado abertamente Bruxelas, nomeadamente quanto à políticas migratórias e promove acordos bilaterais de desenvolvimento com países como a China.

A Hungria recebeu da União Europeia, em fundos de desenvolvimento, 5.630 milhões de euros desde 2015 e o investimento público do país está a ser financiado em 95% por Bruxelas.

Os signatários da carta lembram a Juncker que “a Comissão tem o dever de proteger os interesses financeiros da União Europeia”.