Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Argentina: familiares dos marinheiros desaparecidos querem que as buscas continuem

Argentina: familiares dos marinheiros desaparecidos querem que as buscas continuem
Tamanho do texto Aa Aa

Os familiares dos 44 tripulantes do submarino argentino, desaparecido há 18 dias, manifestaram-se este domingo na cidade de Mar Del Plata, onde se situa a base a que pertenciam, para solicitarem ao governo que continue as buscas.

O sentimento é de dôr e revolta. Marcela Moyano, esposa de um dos marinheiros desaparecidos, afirma:

"São os nossos heróis. É por isso que queremos que continuem as buscas. Queremo-los de volta. Como tenho dito muitas vezes: "levaram-nos, vão ter que os trazer de volta".

A Armada argentina deu por findas as buscas com o objetivo de salvamento e passou à fase de tentativa de localização do aparelho, por convicção de que já não há sobreviventes O porta-voz, Enrique Balbi, explicou em conferência de imprensa qual é a área que está a ser explorada, “que foi determinada pelo momento em que se registou a explosão, tendo em conta a margem de erro calculada nestas circunstâncias".

O submarino ARA San Juan navegava no Atlântico e referiu pela última vez a sua posição na manhã de 15 de novembro, na zona do Golfo de São Jorge, a 432 quilómetros da costa argentina. Três horas depois, a 27 quilómetros dessa posição, foi registado um som compatível com de uma explosão.