EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Seul dispara tiros de aviso após fuga de soldado da Coreia do Norte

Seul dispara tiros de aviso após fuga de soldado da Coreia do Norte
Direitos de autor  REUTERS/Kim Hong-Ji
Direitos de autor  REUTERS/Kim Hong-Ji
De  Euronews com Reuters/ Lusa
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É a quarta deserção desde o início de 2017 e o primeiro soldado a fugir depois de, em novembro, um miltar ter sido baleado pelo menos cinco vezes pelas tropas de Pyongyang ao desertar para sul.

PUBLICIDADE

É o quarto soldado norte-coreano a fugir para a Coreia do Sul desde o início do ano. O Ministério da Defesa em Seul confirma que o militar apareceu junto a um posto de guarda de fronteira por volta das 08:00 (23:00 em Lisboa).

Depois da deserção, o exército de Pyongyang tentou localizar o soldado que atravessou a parte central da zona desmilitarizada (DMZ), que divide a Península, e como resposta, as tropas sul-coreanas dispararam tiros de aviso.

A fuga acontece depois de, em novembro, um militar ter sido baleado plo menos cinco vezes pelo exército norte-coreano ao fugir para sul, ficando gravemente ferido.

Apesar do nome, a DMZ é uma das fronteiras mais militarizadas no mundo.

Trata-se de uma faixa de terreno de quatro quilómetros ao longo da fronteira entre as duas Coreias, tecnicamente em guerra desde o final do conflito (1950-53), com arame farpado, vedações eletrificadas, campos minados e paredes antitanque.

Cerca de trinta mil soldados da Coreia do Norte desertaram para a Coreia do Sul desde o final da guerra, mas a maior parte usou rotas de fuga através da China.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coreia do Sul quer que Rússia cesse de imediato acordo com Coreia do Norte

Cidade fronteiriça da Coreia do Sul e partes de Seul atingidas por fortes chuvas

Putin pode mudar a doutrina de armas nucleares da Rússia