Última hora

Última hora

Colômbia: 5ª ronda das negociações de paz

Em leitura:

Colômbia: 5ª ronda das negociações de paz

Colômbia: 5ª ronda das negociações de paz
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Colômbia anunciou este domingo a quinta ronda das negociações de paz com o Exército de Libertação Nacional (ELN) em Quito, Equador, depois de duas semanas em que a mesa de diálogos entre o Governo e o ELN esteve suspensa.

O cessar fogo bilateral de 100 dias, iniciado a 1 de outubro, terminou a 9 de janeiro e, desde então, foram registados vários ataques da guerrilha. 

"O chefe do comité de negociações com o exército de Libertação Nacional, doutor Gustavo Bell, viajou esta manhã para Quito para explorar a hipótese de um novo cessar-fogo que facilite as negociações para pôr fim a este conflito com o ELN, tal como nos vêm pedindo as Nações Unidas, várias comunidades e países amigos", declarou Juam Manuel Santos, depois do ELN ter manifestado no sábado a disposição para voltar ao diálogo.

A mais recente intervenção da ONU parece ter apaziguado o escalar da hostilidade dos últimos dias, em que mais de duas dezenas de elementos do ELN foram detidos e houve vítimas mortais nas forças policiais e militares. 

Os ataques da guerrilha, com maior incidência na região de Arauca, centram-se em ataques a oleodutos e assaltos a pessoas ou estruturas.

Um cenário de hostilidade e de acusações mútuas que tem criado cepticismo sobre o processo de paz entre a sociedade civil.