A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Liberdade condicional para presidente da Amnistia Internacional da Turquia

Liberdade condicional para presidente da Amnistia Internacional da Turquia
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Liberdade condicional para o presidente da Amnistia Internacional da Turquia detido há oito meses. A ordem foi dada por um tribunal de Istambul, esta quarta-feira, e aplaudida por dezenas de pessoas que no exterior pediam justiça para os ativistas indiciados por terrorismo. A decisão foi tomada um dia depois da Amnistia Internacional ter apresentado uma petição com mais de um milhão de assinaturas a pedir o fim das acusações.

"Estou a acompanhar o julgamento com diplomatas dos quatro cantos do mundo, ao lado dos cônsules dos Estados Unidos, Reino Unido, Itália, Alemanha, França e de muitos outros países. Estamos a receber muito apoio. As pessoas compreenderam que este caso simboliza o deteriorar do sistema de justiça turco" refere Gauri van Gulik da Amnistia Internacional para a Europa

Ancara acusa o presidente da Amnistia Internacional de ter recorrido a uma ferramenta de comunicação que terá sido utilizada durante a tentativa de golpe de Estado em 2016.

Dos 11 ativistas que se encontravam detidos, oito já tinham sido libertados sob caução em outubro.