Última hora

Última hora

"Atingiu-se um grau de violência nunca antes visto em Calais"

Em leitura:

"Atingiu-se um grau de violência nunca antes visto em Calais"

"Atingiu-se um grau de violência nunca antes visto em Calais"
Tamanho do texto Aa Aa

Um campo de batalha - é a descrição em vários pontos de Calais, onde esta noite eclodiram confrontos entre centenas de migrantes afegãos e africanos. Há mais de 20 feridos. Pelo menos 4 deles foram baleados e encontram-se em estado muito grave.

O ministro francês do Interior, Gérard Collomb, veio anunciar o reforço da mobilização policial numa cidade que tem assistido a múltiplos embates entre contrabandistas.

"Atingiu-se um grau de violência nunca antes visto em Calais. A situação é grave. No espaço de três anos, houve 300 mil pessoas a vir para aqui porque o pedido de asilo foi rejeitado na Alemanha. Se não criarmos uma legislação específica, não conseguimos resolver o problema", declarou Collomb.

As autoridades francesas procuram um afegão de 37 anos que terá desencadeado o tiroteio contra migrantes da Eritreia junto ao hospital de Calais, onde se distribuíam refeições. Terá sido episódio a desencadear várias retaliações da comunidade africana.