EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

As regiões penalizadas com o "Brexit"

As regiões penalizadas com o "Brexit"
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um documento do Governo britânico analisa cenários com quedas de até 16% no crescimento no Nordeste de Inglaterra

PUBLICIDADE

Estimativas oficiais do Governo britânico dão a entender que as regiões do Reino Unido que apoiaram a saída da União Europeia deverão ser mais afetadas pelas consequências.

Para chegar a esta conclusão efetuaram-se previsões de crescimento económico que medem o impacto, no espaço de 15 anos, da permanência no Mercado Único, de um acordo comercial com a União Europeia ou de uma saída sem acordo. Nenhum destes cenários é animador.

Entre o Nordeste de Inglaterra, a região de West Midlands e a Irlanda do Norte, apenas a última votou a favor da permanência.

O crescimento seria 3% mais baixo no Nordeste de Inglaterra se se mantiver o Mercado Único. 2,5% no Noroeste e na Irlanda do Norte.

Já no caso de se firmar um acordo comercial, o retrocesso poderia ser de 11% no Nordeste de Inglaterra e de 8% no Noroeste e Irlanda do Norte.

E se não houver acordo? Com o chamado "Brexit duro" a queda do crescimento poderá ser até 16% no Nordeste de Inglaterra, 12% no Noroeste e na Irlanda do Norte.

O Governo tentou desdramatizar dizendo que os números são provisórios. Certo é que a classe média britânica sofre a tensão inflacionista com um menor poder de compra por causa do aumento dos preços.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE prepara cortes na política agrícola comum

Reino Unido procura reconstruir as relações com a Europa

Reino Unido vai "redefinir" relações com a UE, promete Starmer