A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Aumenta pressão para demissão de Jacob Zuma

Aumenta pressão para demissão de Jacob Zuma
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi durante uma cerimónia na cidade do Cabo que marcou o início das comemorações do centenário do nascimento do ex-Presidente Nelson Mandela que o vice-presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, prometeu apertar a cruzada contra a corrupção.

Nas palavras do também líder do partido no poder - o Congresso Nacional Africano (ANC)- ontem como agora, o legado do Prémio Nobel da Paz é para conservar: "Continuaremos com esta herança de luta contra a corrupção e para assegurar que os corruptos e aqueles que roubam os pobres enfrentam a justiça. Seria isso que Nelson Mandela quereria."

As declarações surgem um dia depois da cúpula do Congresso Nacional Africano ter decidido a saída de Jacob Zuma, implicado em casos de corrupção.

A pressão para que o chefe de Estado se demita aumenta. O partido pode forçar a demissão, mas os altos dirigentes preferem uma transição tranquila, sem agravar as divisões no partido.

O comité executivo nacional do ANC reúne-se esta segunda-feira de urgência.