Última hora

Última hora

Euro2018 de Futsal: Ordem de Mérito para os campeões europeus de futsal

Em leitura:

Euro2018 de Futsal: Ordem de Mérito para os campeões europeus de futsal

O momento da festa que confirmou Portugal Campeão da Europa
@ Copyright :
FPF/ Facebook
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal conquistou pela primeira vez o título de campeão europeu de futsal, em Ljubljana, na Eslovénia. A Equipa das Quinas venceu a Espanha, por 3-2, após prolongamento na final do Europeu, com um golo de Bruno Coelho, de livre direto.

Este domingo, menos de 24 horas após o inédito triunfo, a seleção portuguesa foi recebida em apoteose por largas centenas de adeptos no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

"É incrível! Primeiro, obrigado a todos os portugueses que vieram aqui. Aos que estão em casa. Parabéns às famílias de jogadores que vieram aqui. Foram muitos dias longe e muitas saudades dos filhos. Mas viemos com aquilo que todos queríamos, com o grande troféu. Estamos todos de parabéns. Isto não é só o Ricardinho. São todos estes 14 [jogadores] e o 'staff'. Portugal foi fantástico. Conseguimos este titulo inédito e agora queremos estar lá mais vezes", afirmou Ricardinho, o melhor jogador e marcador do Eueo2018, em declarações recolhidas pela RTP.

O selecionador Jorge Braz também não ficou indiferente à receção no aeroporto: "Estamos extremamente felizes. Todos os portugueses estão extremamente felizes e orgulhosos, por isso este é um sentimento muito positivo."

Após a festa com os adeptos, a receção prometida pelo Presidente da República no Palácio de Belém.

"Humildade significa fazer e ganhar cada jogo com grande consistência e cada jogo é um recomeço como se não tivesse ficado nada para trás e, depois, aquilo de que se fala pouco - rigor no trabalho. Muitas vezes, temos a teoria de que basta um génio ou talento sem trabalho para se chegar a um objetivo. Isso não existe. O mundo está cheio de génios que não chegaram a sítio nenhum por falta de trabalho", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, na sala das bicas da residência oficial do Chefe de Estado.

O Presidente destacou que, recentemente, o país "viveu momentos de grande alegria e uniu-se, mas também momentos de profunda tristeza", unindo-se igualmente, em referência às tragédias dos fogos florestais de 2017 e outras conquistas desportivas.

Marcelo Rebelo de Sousa agradeceu aos jogadores portugueses por contribuírem no início de 2018 para o aumento da autoestima e do orgulho nacionais, definindo-os como "geniais!".

O Presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, descreveu a sua experiência de vida em termos de feitos desportivos, sublinhando que Portugal passou de nada ganhar até, "agora, nos momentos decisivos" triunfar, passando também pela fase em que tinha hipóteses, mas falhava sempre.

A Presidência da República anunciou, entretanto que os atletas e restante comitiva serão agraciados com a Ordem do Mérito, sendo as insígnias entregues no próximo mês de março, na Gala das Quinas de Ouro, organizada pela Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

"Agora estamos a chegar àquela fase em que nos momentos decisivos ganhamos. É preciso ter uma preparação técnica, tática, mas também cultural, física e para a vitória. Não é qualquer grupo que consegue. Parabéns", disse, desejando que este "hábito de ganhar qualquer coisa de importante todos os anos se prolongue, já este ano, no Mundial de futebol Rússia2018.

O ministro da Educação confessou ter sido um praticante da modalidade na sua "meninice" num "enorme clube que se chama desporto escolar e também nos torneios associativos e municipais" e elogiou a "sagacidade, argúcia, astúcia e capacidade" da seleção das "quinas".

"Ontem tive oportunidade de ver o jogo e de como o país vibrava de forma especial convosco. Todos nós fomos entendendo nos últimos anos que o futsal é um desporto de corpo inteiro - com a explosão do hóquei em patins, agressividade defensiva do andebol e taticismo do basquetebol -, e que cada um de vocês foi reinventando, ao longo da última década, o futsal a nível mundial.

O Presidente da FPF, Fernando Gomes, congratulou-se com o facto de se ter tornado um hábito diversas equipas merecerem honras de Estado, citando o futebol de praia, os sub-17 do futebol e a seleção principal de futebol, destacando que a FPF optou pela formação e não pela naturalização de jogadores estrangeiros como outras equipas.

"É um imenso gosto voltar aqui, a celebrar um título, mas que não vai diminuir a nossa ambição, que continuará a ser a de conquistar títulos e elevar o nome de Portugal como temos sabido", afirmou.

O capitão da seleção nacional de futsal, Ricardinho, disse ser apenas "a cara deste grupo de trabalho, deste 'staff', que partiu de Rio Maior para a Eslovénia para tentar fazer história".

"O futebol já o tinha feito em 2016 (campeões no Europeu França2016), mas nós tínhamos um sonho. O futsal tocou o céu. Começámos lá de baixo e hoje somos os senhores do futsal e muito orgulhosos de ser portugueses", disse.

Uma vitória para a história

Ricardinho, logo no primeiro minuto, deu vantagem à equipa portuguesa, reforçando o estatuto de melhor marcador em fases finais, chegando aos 22. Tolrá, aos 19 minutos, e Lin, aos 32, conseguiram a reviravolta da seleção espanhola, mas Bruno Coelho, aos 39, empatou.

No prolongamento, Bruno Coelho 'bisou', na conversão de um livre direto, no último minuto, assegurando o primeiro título de Portugal.

O melhor desempenho dos portugueses na prova, até então, fora o segundo lugar, em 2010, quando perderam o jogo decisivo diante da Espanha, por 4-2, na Hungria.

Desta vez, foi mais feliz e teve em Ricardinho a grande figura apesar do azar do capitão da seleção portuguesa nesta final.

Ricardinho, o melhor do Mundo e do Europeu

Ricardinho foi eleito o melhor jogador do Europeu de 2018. Na final, o ala dos espanhóis do Inter Movistar deu vantagem a Portugal, logo no primeiro minuto.

O capitão português viria a ser susbtituído por lesão no decorrer dos últimos minutos do desafio.

Melhor jogador do mundo em 2010, 2014, 2015, 2016 e 2017, Ricardinho tornou-se no primeiro português a receber este troféu.

Felicitações na hora dos Chefes de Estado e de Governo

O primeiro-ministro de Portugal, depois de já ter comentado o resultado da final durante a primeira parte do tempo regulamentar, felicitou poucos minutos após o apito final a equipa portuguesa pela conquista do título de campeão europeu de futsal.

"Portugal é Campeão Europeu de Futsal! Parabéns", escreveu António Costa no Twitter, acrescentando: "Merecem este título. Viva Portugal!"

O Presidente da República felicitou a seleção de futsal através de uma nota na página da Presidência. Marcelo Rebelo de sousa enalteceu a "prestação ímpar" da equipa que "enche de orgulho" todos os portugueses.

"Mais uma vez os portugueses demonstraram que quando são bons são os melhores. A prestação ímpar dos nossos compatriotas provou as qualidades e o mérito destes atletas que conquistaram pela primeira vez o Campeonato da Europa de Futsal, feito que enche de alegria e orgulho o Presidente da República e todos os portugueses", lê-se a nota.

A Presidência refere ainda que o chefe de Estado receberá em Belém "os mais recentes Campeões da Europa após o regresso a Lisboa".

A chegada da seleção portuguesa de futsal ao aeroporto de Lisboa está previsto para as 13:30 de domingo.

Reações da equipa portuguesa ao título

  • Jorge Braz (selecionador nacional):
    "Toda a gente estava com a convicção de que iríamos conseguir ganhar. Sabíamos muito bem o que queríamos e íamos lutar por isso. Estávamos a sentir isso e, ao intervalo, sentimos que isto ia cair para nós, apesar das dificuldades que estávamos a sentir.
    "É um dos dias mais felizes da minha vida, por esta família que esteve aqui, pela família do futsal, da Federação Portuguesa de Futebol, e, por último, pela minha família.
    "Foi o reconhecimento desta seleção. O caminho é este e sabíamos que, mais tarde ou mais cedo, iríamos conseguir uma vitória. Tinha de cair para nós. Caiu agora e estamos muito felizes."

  • Ricardinho (jogador da seleção nacional):
    "[Estava convicto de que Portugal ia ganhar] Senti essa mensagem, pelo espírito de grupo que Portugal tem. As pessoas têm sempre a dúvida se Portugal é só o Ricardinho e estes meus companheiros foram incríveis, deram todos um passo à frente e mostraram toda a sua qualidade. O Bruno [Coelho] fez um golaço. Portugal está no lugar em que deveria estar há mais tempo, é o melhor da Europa.
    "[Momento da lesão] Foi um lance infeliz, ainda por cima com um companheiro de equipa [no Inter Movistar], um lance normal de jogo, caiu em cima do meu pé. Estava muito inchado. Amanhã veremos. Hoje importa mais festejar. Estou muito orgulhoso por ser português.
    "Tinha dito que andava a treinar no ginásio para levantar o troféu. Merecemos. Era um título que me faltava sentia que os meus companheiros também me queriam dar. É bonito ver os meus companheiros a falarem comigo depois desta conquista. Agora só me falta um Mundial."

  • Bruno Coelho (jogador da seleção nacional):
    "Aleijei-me na primeira parte e fiquei a sofrer porque pensei que não conseguiria voltar ao jogo. Consegui voltar e fiz o golo do empate.
    "Esta conquista só mostra a união desta equipa. Todos juntos conseguimos demonstrar que temos uma excelente seleção e não é por acaso que este título surge agora.
    "Nem tenho adjetivos para expressar o meu sentimento. As coisas que são faladas entre nós, toda a emoção que a equipa transporta para o campo reflete-se neste resultado. Começámos a ganhar, a Espanha virou e conseguimos a reviravolta. Pela primeira vez, Portugal é campeão da Europa de futsal e vamos desfrutar.
    "O mais importante é a vitória da equipa. Estou feliz por ter contribuído com os golos, mas realço a crença da equipa. Temos uma responsabilidade enorme a partir de agora. Somos os campeões da Europa e as equipas que jogarem contra nós vão dar o máximo."

  • André Sousa (jogador da seleção nacional): "Ainda nem estamos a acreditar no que estamos a viver. Portugal sai daqui como um justíssimo vencedor, depois de cinco jogo fantásticos. Somos campeões da Europa.
    "Sentimos uma energia muito positiva a vir de Portugal. Isso sente-se dentro de campo e a vitória só poderia sair para nós.
    "Espero que esta conquista sirva para mudar as mentalidades e acreditar que é possível. Com uma mescla de jogadores novos, irreverentes, e outros mais experientes, fizemos um coletivo muito forte e isso ficou provado neste Europeu."

Historial do Europeu de Futsal da UEFA

Campeões/ Melhores jogadores

2018: Portugal/ Ricardinho (Portugal);
2016: Espanha/ Miguel Sayago (Espanha);
2014: Itália/ Gabriel Lima (Itália);
2012: Espanha/ Kike (Espanha);
2010: Espanha/ Javi Rodriguez (Espanha);
2007: Espanha/ Ricardinho (Portugal);
2005: Espanha/ Luís Amado (Espanha);
2003: Itália/ Vinicius Bacaro (Itália);
2001: Espanha/ Javi Sánchez (Espanha);
1999: Rússia/ Konstantin Eremenko (Rússia);
1996: Espanha/ Paulo Roberto (Espanha).

Selecionador Jorge Braz renova até 2020

O selecionador português de futsal, Jorge Braz, renovou o contrato até 2020, anunciou este domingo a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), um dia depois de Portugal conquistar o Europeu da modalidade.

De acordo com a FPF, a decisão de renovar com Jorge Braz até ao Mundial de 2020 foi tomada na sexta-feira, no dia seguinte à qualificação de Portugal para a final do Europeu, com um triunfo sobre a Rússia, por 3-2.

Citado na página oficial da FPF, Jorge Braz disse estar "muito satisfeito" com a renovação e que "esta continuidade é o reconhecimento de todo um trabalho desenvolvido ao longo de alguns anos".

"O volume, a exigência e a dinâmica de trabalho da Federação Portuguesa de Futebol tem sido provada com a conquista de vários títulos, a que se junta agora o título alcançado, no último sábado, na Eslovénia. Existe uma consonância de ideias com a atual direção da Federação Portuguesa de Futebol e é um orgulho poder continuar a desenvolver o meu trabalho nesta casa", referiu.

Um dia depois da histórica conquista do Europeu, Jorge Braz aponta já "para mais um desafio que culminará em outubro [de 2020] com o Campeonato do Mundo, onde Portugal, como campeão da Europa, se apresentará como forte candidato".

"É também um grande desafio poder continuar a coordenar todo o futsal nacional, nos escalões de formação masculinos e femininos e nas seleções AA. A excelência a que a Federação Portuguesa de Futebol obriga é desafiante e não poderia deixar de responder positivamente ao convite que me foi feito para prosseguir o meu trabalho", disse Jorge Braz, que está desde 2011 à frente da 'equipa das quinas'.