A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

"Foi a Oxfam que pediu novas denúncias de escândalos sexuais"

"Foi a Oxfam que pediu novas denúncias de escândalos sexuais"
Direitos de autor
REUTERS
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Foi no parlamento britânico que Mark Goldring, presidente executivo da Oxfam na Grã-Bretanha, esclareceu as últimas sobre o escândalo que a organização está a enfrentar.

Goldring admitiu que foi a própria Oxfam a pedir novas denúncias em relação a casos de escândalos sexuais.

O líder da organização revelou que recebeu mais 26 queixas de má conduta sexual por parte de funcionários.

"Queremos realmente que as pessoas falem, estejam onde estiverem e onde quer que isso tenha acontecido."

Este escândalo que assombra a Oxfam atinge cada vez mais a parte financeira da organização.

Depois do governo britânico ter bloqueado o financiamento à Oxfam, cerca de 7 mil débitos diretos de doações foram cancelados.