Que futuro político para Itália?

Que futuro político para Itália?
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Líder do Movimento 5 Estrelas diz que "sem um diálogo com a formação, não é possível um acordo de Governo"

PUBLICIDADE

O braço-de-ferro político em Itália está para durar, pelo menos de acordo com as declarações de líderes partidários.

De visita a Pomigliano d'Arco, a terra natal, perto de Nápoles, Luigi Di Maio, o líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) disse que "sem um diálogo com o M5S, não é possível um acordo de Governo."

A necessidade de compromisso também foi elencada através de um vídeo divulgado por Beppe Grillo, o fundador do Movimento.

Já o antigo primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, recorreu ao Facebook, esta terça-feira, mas para dizer que "o Movimento 5 Estrelas e os partidos da direita têm insultado o Partido Democrático (PD) durante anos e representam o oposto dos valores da formação."

Acrescentou que entende que "o Partido Democrático tem de ficar onde os cidadãos o puseram: na oposição" e sublinhou que "os que querem fazer a formação apoiar partidos de direita ou o Movimento 5 Estrelas apenas têm de dizê-lo." Pessoalmente, pensa que "seria um erro trágico e gigantesco."

Renzi demitiu-se da liderança do Partido Democrático mas com uma cláusula. Acrescentou que só sai quando houver Governo. O gesto surgiu numa altura em que dentro do PD há quem considere uma aliança pós-eleitoral com o Movimento 5 Estrelas.

Para evitar novas eleições em Itália serão precisos pactos mas essa parece, pelo menos por agora, ser uma palavra difícil de digerir.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Partido Democrático italiano parte para as europeias com políticas de justiça social na mira

Morreu o estilista Roberto Cavalli aos 83 anos

Greve em Itália após explosão mortal em central hidroelétrica