Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Alargada investigação a tentativa de homicídio de ex-espião russo

Alargada investigação a tentativa de homicídio de ex-espião russo
Tamanho do texto Aa Aa

Com a ajuda de militares, a polícia britânica ampliou as investigações em Salisbury para apurar as circunstâncias do envenenamento, com um gás tóxico, do ex-espião russo Sergei Skripal e da filha Yulia.

O cordão policial estendeu-se à casa da vítima e ao cemitério da cidade, no sul de Inglaterra, onde se encontram as campas da mulher e do filho, que morreram em 2012 e no ano passado respetivamente.

O papel dos militares é também remover com segurança objetos que possam estar contaminados.

Em resposta às suspeitas de envolvimento de Moscovo, o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Sergei Lavrov, disse, durante um visita à sede da União Africana, que os avisos do Reino Unido de retaliação no caso de se provar a implicação russa são "propaganda."

O ataque químico contaminou outras 21 pessoas. Sergei Skripal e a filha, de 33 anos, continuam "inconscientes e em estado grave mas estável", no hospital, de acordo com a ministra britânica do Interior.