EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquia estende ofensiva na Síria e admite entrar no Iraque

Turquia estende ofensiva na Síria e admite entrar no Iraque
Direitos de autor 
De  Lurdes Duro Pereira com AFP, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Recep Tayyip Erdogan ameaça avançar com uma operação no norte do Iraque para combater elementos do PKK, Partido dos Trabalhadores do Curdistão

PUBLICIDADE

Ancara vai alargar a ofensiva no norte Síria. O anúncio é feito pelo chefe de Estado turco, um dia depois de o exército ter assumido o controlo de Afrin. Recep Tayyip Erdogan dá por concluída a etapa "mais importante" da operação Ramo de Oliveira, mas diz que a ofensiva vai continuar. Manbej, localizada a cerca de uma centena de quilómetros a leste e controlada por milícias curdas é a cidade que se segue. O objetivo garante o Presidente turco não é ocupar o território sírio, mas acabar com a ameaça terrorista curda.

Erdogan admite avançar, também, com uma ofensiva norte do Iraque para combater o PKK, Partido dos Trabalhadores do Curdistão caso Bagdade não tome medidas.

"Ao assumirmos o controlo da cidade de Afrin, na Síria, concluímos uma das fases mais importantes da operação Ramo de Oliveira. Agora vamos seguir para Manbej, Ayn al Arab, Ras al-Ayn e Qamisli. E vamos continuar até abolirmos por completo o corredor controlado pelos curdos das Unidades de Proteção do Povo" refere Recep Tayyip Erdogan, chefe de Estado turco.

Do enclave de Afrin, chegam relatos de roubos e pilhagens atribuídos a homens que combatem ao lado de Ancara os curdos das Unidade de Proteção do Povo. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos aponta o dedo a elementos do Exército Livre da Síria.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tempestade de neve atinge deslocados em Afrin

Israel admite ataque a um suposto reator nuclear na Síria

Bombardeamentos turcos contra milícias curdos faz pelo menos 20 mortos