Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Ataque em França: Afinal está vivo português dado como morto

Ataque em França: Afinal está vivo português dado como morto
Direitos de autor
Reuters
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O português que foi dado como morto pelas autoridades francesas, no ataque desta sexta-feira, em Trèbes, no sul da França, afinal etá vivo, confirmado entretanto pelo Secretário de Estado das Comunidades, José Luís Carneiro.

O ataque provocou quatro mortos e quinze feridos, um deles em estado grave (o português).

O ataque foi da autoria de um marroquino de 26 anos que disse estar ao serviço do Estado Islâmico.

Durante o ataque, um dos agentes policiais trocou de lugar com um dos reféns, deixou um telemóvel ligado enquanto estava no interior do supermercado, o que veio a ajudar a que a operação terminasse.

O autor acabou por ser abatido pela polícia e o agente oficial acabou por não resistir aos ferimentos provocados pelo atacante.

O atacante já tinha sido investigado pelas autoridades francesas mas não estava referenciado como um caso de radicalização.

Gerard Collomb, Ministro do Interior da França, disse aos jornalistas que "chegou a haver investigação" ao autor,mas que "não havia" sinais de "radicalização", e que o atacante "agiu de repente, quando já estava sob vigilância."

Durante o ataque, que durou algumas horas, o autor exigiu a libertação de Salah Abdeslam, considerado um dos responsáveis pelo ataque terrorista de Novembro de 2015, em Paris.